Voltar

Jovens aprendizes de Vera Cruz são certificados em Gestão Rural

30.06.2017

A turma composta por 15 vera-cruzenses concluíram o curso de “Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural”. Outras três turmas seguem em andamento em Santa Cruz do Sul, Vale do Sol e Venâncio Aires.

Junho 2017 – A segunda turma a concluir o curso “Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural” recebeu a certificação nesta quinta-feira, 29 de junho, em Vera Cruz. O evento realizado no Salão de Eventos Superior da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana (Centro) contou com a participação de 160 pessoas, entre familiares dos 15 jovens formandos, autoridades, parceiros do Instituto, bem como associados e educadores da entidade.

O curso faz parte do projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural, criado com base na Lei da Aprendizagem com objetivo oportunizar uma formação teórica e prática para a atuação empreendedora e cidadã dos jovens do campo. Em Vera Cruz, o curso foi implantado no dia 23 de maio de 2016, na Escola Estadual de Ensino Fundamental Frederico Augusto Hannemann, em Vila Progresso.

As oradoras da turma, Anelise Tornquist e Maira Carolina Petry, falaram sobre as mudanças ocorridas por meio do curso. “As mentes jovens e desacreditadas, deram lugar a mentes positivas e cheias de garra. Hoje podemos afirmar que não estamos nos formandos apenas em um curso. Seremos multiplicadores de boas ideias e de boas ações”, concluíram agradecendo aos idealizadores e parceiros que possibilitaram a jornada no curso, bem como aos familiares e à educadora Bruna Ferreira Silva, que conduziu as atividades com os jovens.

Bruna, por sua vez, lembrou os momentos marcantes do curso e da aprendizagem mútua. “O sentimento de hoje é de gratidão. Parabéns ao Instituto pela ousadia de pensar nessa proposta inovadora para os nossos jovens e obrigada por me dar a oportunidade de fazer parte deste projeto”, falou Bruna aos jovens, que também agradeceu aos parceiros e a comunidade vera-cruzense.

A madrinha da turma, Carmen Lúcia Helfer, reitora da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), deixou a sua mensagem aos aprendizes rurais. “Como é bom participar de uma boa ideia e da sua concretização, podendo ver os frutos reais. Essa nova forma de fazer educação prova e evidencia que iniciativas envolvendo parcerias público-privadas podem dar certo. O Instituto é um exemplo de outros modos de educação de qualidade, resultado direto de um esforço conjunto. Continuem crescendo legal”, disse Carmen que também é associada fundadora e conselheira do Instituto Crescer Legal.

Criado para oportunizar aos jovens rurais formação teórica e prática para atuação empreendedora e cidadã, os adolescentes que participaram do Programa de Aprendizagem Profissional Rural foram contratados como aprendizes e receberam bolsa de estudo e certificação de acordo com a Lei de Aprendizagem (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). Em Vera Cruz, a Alliance One e a Philip Morris cederam cotas de aprendizagem. A Secretaria Municipal de Educação e a 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE) também apoiaram as atividades.

Para o coordenador da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE), Luiz Ricardo Pinho de Moura, a experiência como parceira do Instituto trouxe reflexões. “Esta parceria mexeu em nossas estruturas. Nossas escolas estão no perímetro urbano, mas nossos jovens estão no meio rural. Precisamos de uma reestruturação da proposta curricular, levando em consideração esse ponto. Os aprendizes são fundamentais para a mudança, sendo empreendedores rurais e sociais nesse sentido”, avaliou.

O prefeito de Vera Cruz, Guido Hoff, falou sobre a importância do meio rural e do conhecimento. “O futuro está no campo e temos visto a valorização do que é produzido na lavoura. Jovens, não desistam, avancem. Aos pais, compartilhem o conhecimento, façam acontecer o aprendizado. Parabéns ao SindiTabaco e a todos aqueles que fizeram acontecer essa iniciativa de valorização dos jovens rurais”, afirmou.

Outras três turmas devem concluir o curso em 2017 nos municípios de Vale do Sol, Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. Em Venâncio Aires, as atividades são realizadas na Escola Municipal de Ensino Fundamental Coronel Thomaz Pereira, em Linha Taquari Mirim. Em Santa Cruz do Sul, o curso funciona nas dependências da Escola Estadual de Ensino Fundamental Guilherme Simonis, em Linha Boa Vista. E em Vale do Sol, os encontros são na Escola Estadual de Ensino Médio Guilherme Fischer.

O diretor presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke, avalia que o projeto-piloto está sendo um sucesso. “Estamos colhendo pequenas grandes vitórias. Tivemos casos em que alguns jovens que não estavam mais estudando voltaram à escola para participar do curso. Ao mudarmos a vida de um jovem, estamos alicerçando oportunidades. Vocês são o futuro e temos certeza que daqui sairão 15 histórias de sucesso, grandes líderes e empreendedores”, parabenizou Schünke.

JOVENS APRENDIZES CONCLUINTES DE VERA CRUZ
Aline Adriane Scherer
Allan Adriano Aretz
Andressa Isabele Tornquist
Anelise Tornquist
Beatriz Eveline Bugs
Eduarda Rodrigues de Oliveira
Fernando Henrique Petry Barros
Francieli Monique dos Santos
Grazieli Estefani Oliveira da Silva
Jaqueline Mantz
Maiquel Gabriel Schoepf
Maira Carolina Petry
Maira Luiza Bugs
Raquel Elis da Silva Moura
Vitória Rutiele Theisen

SAIBA MAIS SOBRE O CURSO – Os jovens entre 14 e 18 anos foram selecionados entre as famílias de produtores rurais das localidades com o auxílio dos orientadores e instrutores das empresas associadas ao Instituto Crescer Legal. O curso teve duração de 11 meses, com 4 horas diárias de segunda a sexta-feira, totalizando 920 horas de atividades teóricas e práticas em gestão. Toda a carga horária foi cumprida na instituição parceira, junto à família, na comunidade, em visitas pedagógicas e técnicas. No programa das atividades estiveram o estudo e análise das propriedades rurais, diagnóstico do município e da região com estudos dos arranjos produtivos locais e mapeamento das parcerias locais e alianças estratégicas. Os estudantes também desenvolveram trabalhos em grupo envolvendo as famílias e a comunidade e concluíram a aprendizagem com estudos de viabilidade de desenvolvimento de produtos de gestão no meio rural.

SOBRE O INSTITUTO CRESCER LEGAL – O Instituto Crescer Legal, nasceu de uma iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, que tomou forma com o apoio e adesão de pessoas e entidades envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco. Com o objetivo de oferecer subsídios para que jovens permaneçam e se desenvolvam no meio rural, através de oportunidades de geração de renda e do desenvolvimento das habilidades e potencialidades, respeitando a diferenciação de gênero, com possibilidades para meninos e meninas, o Instituto tem como essência acreditar na possibilidade de que questões culturais enraizadas podem ser modificadas, a exemplo do trabalho infantil. Afinal, é preciso repensar o presente na perspectiva de garantir um futuro melhor para crianças e adolescentes no campo.

 

Jovens aprendizes de Vera Cruz com a educadora Bruna Ferreira Silva.

 

A madrinha da turma, Carmen Lúcia Helfer, deixou sua mensagem aos jovens.

 

Diretor-presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.

 

Imagens: Divulgação (disponível em alta resolução)

Contato com a imprensa:

Loader