Voltar

Jovens aprendizes participam de curso de formação de lideranças

28.08.2017

Agosto 2017 – Quatro jovens aprendizes do Instituto Crescer Legal participaram do Curso Regional de Formação de Lideranças Comunitárias promovido pela Associação Regional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Vale do Rio Pardo e Baixo Jacuí, com o apoio da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FETAG), da JTI, Afubra e Sicredi. Totalmente gratuito, o curso foi sediado no Seminário São João Batista, em Santa Cruz do Sul, e contou com o apoio logístico e de alimentação da Regional Sindical Vale do Rio Pardo.

Participaram da capacitação Denise Faust e Josiane Carine Sehn, de Santa Cruz do Sul, Fabiane Marines Schlittler, de Vale do Sol, e Adilson de Souza Martins, de Venâncio Aires. Com o objetivo de preparar as lideranças para melhor atuarem em suas comunidades, as atividades foram realizadas em nove encontros durante os meses de junho, julho e agosto, com debate em áreas distintas. A programação também oportunizou um diálogo pedagógico com entidades apoiadoras.

A coordenadora do Insituto Crescer Legal, Nádia Solf, participou de um dos encontros para apresentar as atividades do Instituto. “Nosso programa de Aprendizagem Profissional Rural ainda está em fase piloto, mas já vemos resultados muito positivos. Vemos em muitos dos aprendizes sinais de liderança que certamente não passaram em branco neste curso de formação”, avalia.

A educadora líder do Instituto, Eloísa Klein, destaca que o tema da formação vem ao encontro das atividades do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. “Falar sobre liderança comunitária é falar sobre a atuação em uma determinada comunidade, buscando articular o desenvolvimento de seus componentes econômicos, sociais, ambientais e culturais de maneira integrada. Instigar esta liderança nos jovens é objetivo comum entre o curso e a formação, acreditamos que a reflexão e a escuta sobre os temas vão permitir aos jovens exercerem sua cidadania de modo ativo”, reflete.

TEMAS ABORDADOS
• Histórico das lutas de gênero;
• Jovens, aposentados e assalariados;
• O campo e suas diversas organizações e movimentos sociais;
• Desafios das organizações diante das transformações do mundo;
• Associativismo e Cooperativismo;
• Movimento Sindical e participação Política;
• Estrutura Sindical do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.
• O futuro do Sindicalismo e das organizações sociais;
• Sucessão familiar;
• Questões Agrárias e ambientais;
• A participação das Lideranças do campo na construção do Desenvolvimento Rural;
• GES – Grupos de Estudos Sindicais

SAIBA MAIS – O Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Já em 2016, implementou o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Atualmente, duas turmas foram formadas (Candelária e Vera Cruz) e outras três estão em andamento (Venâncio Aires, Vale do Sol e Santa Cruz do Sul). O projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural é pioneiro e segue os preceitos da Lei da Aprendizagem, oferecendo aos jovens salário proporcional a 20 horas semanais, além de certificação e demais direitos (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). Os jovens são contratados pelas empresas associadas ao Instituto, mas as atividades são todas realizadas na escola parceira, durante o contraturno, em suas propriedades, comunidades e em saídas de estudo. Saiba mais em www.crescerlegal.com.br

A coordenadora do Instituto Crescer Legal, Nádia Solf, falou aos participantes.

Aprendizes Fabiane, de Vale do Sol, e Adilson, de Venâncio Aires partiparam da formação

Atividades do curso de formação de lideranças rurais

Contato com a imprensa:

Loader